Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos multímeros de alto peso molecular do fator Von Willebrand nos distúrbios hemostáticos associados a leucemia promielocítica aguda pré e pós-tratamento com ácido trans-retinoico

Processo: 95/00503-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 1995
Vigência (Término): 31 de agosto de 1997
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Elbio Antonio D'Amico
Beneficiário:Elbio Antonio D'Amico
Anfitrião: Pier N. Mannucci
Instituição-sede: Hemocentro de São Paulo. Fundação Pró-Sangue. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Hemophilia and Thrombosis Centre Angelo Bianchi Bonomi, Itália  
Assunto(s):Leucemia promielocítica aguda   Fator de Von Willebrand   Hemorragia

Resumo

A Leucemia Promielodtica Aguda apresenta no seu curso clínico distúrbios hemostáticos graves, que são desproporcionais à magnitude da plaquetopenia concomitante. Admite-se, atualmente, que três mecanismos diferentes possam explicar esse aumento da tendência hemorrágica: coagulação intra-vascular disseminada, fibrinólise e proteólise. Nesta última situação, a qual ocorre em condições clínicas como cirrose hepática descompensada, pancreatite e leucemia promielodtica aguda, a liberação de enzimas, como elastases, causaria a proteólise excessiva do fator von Willebrand, de modo a gerar multímeros com peso molecular reduzido e ineficazes hemostaticamente. O uso do ácido trans-retinóico (ATRA) no tratamento da leucemia promielodtica aguda reduziu o risco das complicações hemorrágicas, já que, ao promover a diferenciação terminal dos promielócitos leucêmicos, não causaria a liberação de enzimas proteolíticas. Desse modo, este trabalho visa estudar o perfil de degradação dos multímeros do fator von Willebrand pré- e pós-tratamento da leucemia promielodtica aguda com ATRA, a fim de correlacioná-los com os distúrbios hemorrágicos que ocorrem neste subtipo de leucemia. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.