Busca avançada
Ano de início
Entree

Arqueologia de um santuário: o Héraion de Délos (Grécia)

Processo: 04/06110-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 18 de setembro de 2004
Vigência (Término): 17 de novembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Histórica
Pesquisador responsável:Haiganuch Sarian
Beneficiário:Haiganuch Sarian
Anfitrião: Dominique Mulliez
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ecole Française d'Athènes, Grécia  
Assunto(s):Grécia Antiga   Cerâmica grega   Santuários   Delos   Arquitetura antiga

Resumo

Em 1990, o ex-Diretor da Ecole Française d'Athènes, Prof. Dr. Olivier Picard, encarregou-me de retomar o conjunto do dossiê do Heraion de Delos com vistas a uma nova publicação: escavado em 1911 por Pierre Roussel, o monumento e as oferendas votivas foram publicadas sucessivamente por Charles Dugas, André Plassart e Alfred Laumonier de 1928 a 1956. Foram realizadas sondagens em 1953 e 1958 por Paul Bemard e, em 1964, por Jean Ducat. O reexame deste material arqueológico levou-me a questionar a classificação das inúmeras categorias cerâmicas, das terracotas, dos fragmentos arquitetônicos e, do mesmo modo, a cronologia dos objetos e do monumento: dois templos, um mais antigo que o outro, um altar, um muro de períbolo, um muro de sustentação do terraço. As quatro campanhas de estudo realizadas em 1996, 1999, 2000 e 2002 revelaram, sobretudo a partir do exame do material das sondagens de Paul Bemard e de Jean Ducat, a presença de fragmentos cerâmicos do Geométrico Recente (750-700 a.C.) o que reforçou desta maneira uma data mais antiga para o início do culto de Hera neste santuário; e também do material cerâmico ático com figuras vermelhas, mais recentes do que se acreditava até então, isto é, datado de após 480 a. C. Isto coloca o problema do início do santuário e da cronologia do templo mais antigo, o Heraion I, e da data do templo mais recente, o Heraion II. A análise dos artefatos, todos os objetos votivos consagrados à deusa Hera, orienta também para o conhecimento da história do culto praticado em honra a esta deusa e apóia uma melhor datação das outras estruturas arquitetônicas subsistentes no santuário, a saber, o altar, o muro de períbolo e o muro de sustentação do terraço dos templos. Finalmente, as escavações por mim realizadas em 2002 revelaram uma importante ocupação do período helenístico de modo que podemos concluir numa extensão da vida cultual neste santuário até o séc. II a.C. Com base nestes dados, tenho aprofundado as seguintes questões em várias etapas de pesquisas: 1. O santuário de Hera (Heraion), suas estruturas arquitetônicas, seu significado, sua caracterização técnica, bem como sua cronologia exata. 2. As oferendas votivas: vasos e terracotas, com análises detalhadas, classificação, iconografia e cronologia. 3. O Heraion e as questões históricas: pela freqüentação do santuário, cuja origem será conhecida pela determinação dos centros de produção das oferendas, estudo e tipologia das relações entre as cidades gregas das Cíclades, da Grécia continental e da Jônia e o santuário de Hera em Delos. 4. O Heraion e as questões antropológicas: análise dos objetos como oferendas votivas, a noção de dom a uma divindade; definição de conceitos como tradição, inovação, assimilação e aculturação de formas e decoração dos ex-votos. (AU)