Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de intervenção multiprofissional não farmacológica no consumo alimentar e perfil metabólico de indivíduos de alto risco para Diabetes Mellitus tipo 2

Processo: 08/51529-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Sandra Roberta Gouvea Ferreira Vivolo
Beneficiário:Camila Risso de Barros
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade abdominal   Síndrome metabólica   Diabetes mellitus

Resumo

O diabetes mellitus (DM) tipo 2 é reconhecido como grave problema de saúde pública mundial, tendo grandes repercussões sociais e econômicas. Neste contexto, a dieta inadequada é um fator de risco modificável relevante e, portanto, uma alimentação saudável é considerada de importância central na prevenção da doença. Objetivo: Prevenir ou postergar, por meio de intervenção nutricional, a deterioração do metabolismo da glicose em indivíduos de alto risco para DM, residentes no Município de São Paulo. Materiais e Métodos: O estudo, de delineamento longitudinal, incluirá indivíduos ≥18 anos, de ambos os sexos, atendidos pelo SUS e residentes no Município de São Paulo. Os participantes deverão ser pré-diabéticos ou apresentar diagnóstico de síndrome metabólica, porém sem alteração do metabolismo glicídico. Será realizada uma intervenção no estilo de vida, com ênfase nas mudanças nos hábitos dietéticos, por 9 meses, com grupo controle. As orientações dietéticas fornecidas visarão à adequação do consumo de gorduras totais, redução do consumo de gorduras saturadas e aumento da ingestão de gorduras insaturadas, fibras solúveis e produtos lácteos. A fim de verificar a influência da dieta no perfil metabólico e na incidência de DM dos indivíduos participantes, serão coletadas variáveis sócio-econômicas e culturais, antropométricas, dietéticas, bioquímicas e hormonais no momento basal (pré-intervenção) e após o período de 9 meses de intervenção. Os parâmetros analisados serão comparados entre o grupo intervenção e o grupo controle por meio de testes paramétricos e não-paramétricos. (AU)