Busca avançada
Ano de início
Entree

A origem do carbono no universo - insights a partir de observações de estrelas pobres em metais nas Nuvens de Magalhães

Processo: 06/58659-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2007
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Silvia Cristina Fernandes Rossi
Beneficiário:Tiago Mendes de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/00397-1 - Evolução química e populações estelares galáctica e extragalácticas por espectroscopia e imageamento, AP.TEM

Resumo

A Via Láctea e as duas Nuvens de Magalhães têm sido consideradas como um sistema composto por três galáxias mutuamente interagentes (pelo menos durante uma significativa fração do tempo de Hubble). Ainda não é claro se essas três galáxias sempre foram objetos ligados ou se elas capturaram uma à outra sob circunstâncias adequadas sob o efeito do potencial gravitacional comum do Grupo Local. Essa questão talvez possa ser melhor esclarecida se as histórias de formação estelar e enriquecimento químico forem correlacionadas no tripleto. Neste projeto de pesquisa, planejamos obter indícios da correlação entre o conteúdo metálico estelar deduzido para a Via Láctea e os Índices metálicos obtidos para as Nuvens de Magalhães. Se os membros do tripleto se encontraram, cada encontro deixará importantes traços na eficiência de formação dos membros do tripleto. À medida que os encontros dependem da história dinâmica, suas "impressões digitais" deixadas nos conteúdos estelares colocam importantes limitações na história dinâmica e vice-versa. Para tanto, utilizaremos os dados espectroscópicos já obtidos com o telescópio Magellan, para uma amostra de estrelas carbonadas. A quantidade de carbono bem como a existência ou não de binaridade nas estrelas da amostra são indícios das possíveis fontes da sobre-abundância do Carbono. (AU)