Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos mecanismos envolvidos na gênese da lesão dermonecrótica induzida pelo envenenamento experimental com Loxosceles intermedia: avaliação do papel do sistema complemento neste processo

Processo: 00/07491-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2000
Vigência (Término): 30 de setembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Denise Vilarinho Tambourgi
Beneficiário:Danielle Paixão Cavalcante
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Necrose   Apoptose   Sistema do complemento   Venenos   Envenenamento por animais peçonhentos   Saúde pública   Loxosceles intermedia

Resumo

Os acidentes por animais peçonhentos representam um sério problema de saúde pública. Segundo os dados do Ministério da Saúde o coeficiente de incidência dos acidentes araneídicos situa-se em 1,5 casos por 100.000 habitantes com registro de 18 óbitos no período de 1990-1993. No Brasil existem três gêneros de importância médica, dentre eles destaca-se o de Loxosceles. O gênero Loxosceles é composto por sete espécies sendo que três delas, L. gaucho, L. laeta e L. intermedia, se destacam devido a gravidade do acidente. Envenenamentos provocados por estas aranhas ocorrem principalmente na região sul, particularmente, no Paraná e Santa Catarina (Ministério da Saúde 1998). Os venenos das aranhas são constituídos por uma mistura de várias proteínas com atividade enzimática e/ou tóxicas (CARDOSO et al, 1988). O veneno loxoscélico provoca alterações clínicas, locais e sistêmicas, que podem variar de uma reação local fraca até a morte. Os mecanismos envolvidos na gênese das lesões locais, dermonecrose, no loxoscelismo ainda não foram elucidados, sendo portanto, o objetivo deste projeto analisar o desenvolvimento da reação dermonecrótica induzida pelo veneno de Loxosceles intermedia e do papel do sistema complemento neste processo. (AU)