Busca avançada
Ano de início
Entree

O fator de forma J/Psi - d - d em regras de soma de QCD

Processo: 01/00865-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2001
Vigência (Término): 31 de março de 2003
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Fernando Silveira Navarra
Beneficiário:Ricardo D'Elia Matheus
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/04422-7 - Estudo de interações hadrônicas e altas energias, AP.TEM
Assunto(s):Física de alta energia   Cromodinâmica quântica   Quarks pesados   Glúons

Resumo

Para interações de baixas energias a Cromodinâmica Quântica é não perturbativa e, atualmente, não existe um procedimento quantitativo que seja suficientemente preciso para tratar a dinâmica de grandes distâncias. O cálculo do espectro hadrônico a partir da lagrangeana da QCD está além das possibilidades técnicas atuais. Uma ferramenta de cálculo que permite uma conexão mais próxima com a teoria fundamental é o formalismo das regras de soma da QCD, o qual representa uma tentativa de conectar os regimes perturbativos e não perturbativos, usando a linguagem das relações de dispersão. Dados experimentais sobre a formação de J/psi provenientes do RHIC (Relativistic Heavy lon Collider), a partir do início do ano, que vem, poderão indicar a existência do plasma de quarks e gluons (QGP). A formação de QGP poderá ser evidenciada por uma forte supressão de J/psi. A supressão do charmoniun também pode ser dada pela interação com mesons leves, que também são formados às centenas na colisão núcleo - núcleo. Portanto é necessário calcular a seção de choque dessas interações, que ocorrem em baixas energias (200 - 1000 MeV) e envolvem uma física não perturbativa. A determinação do vértice J/psi - D - D é de particular interesse, pois ele é um ingrediente crucial para o cálculo desta seção de choque, na abordagem de lagrangeanas efetivas. (AU)