Busca avançada
Ano de início
Entree

A construção da ideia de loucura em poetas brasileiros, a partir de Gilles Deleuze

Processo: 01/10493-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2002
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2003
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Fundamentos e Crítica das Artes
Pesquisador responsável:Giselle Beiguelman
Beneficiário:Annita Costa Malufe
Instituição-sede: Programa de Estudos Pós-Graduados em Semiótica. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura brasileira   Poesia   Loucura   Poetas   Gilles Deleuze

Resumo

O objetivo deste projeto é contribuir para a elucidação da relação entre poesia e loucura a partir de Gilles Deleuze, buscando localizar a construção de sentido na poesia. Partimos assim do conceito de literatura menor, formulado por Deleuze a partir de uma proposição de Kafka, buscando pensar como se dá a idéia de loucura na arte. Isto é, quais idéias, imagens de "loucura" que cruzariam a criação de artistas/poetas tidos como pessoas "normais", e não o estudo da arte dos loucos. O principal pressuposto é o de que o que há de fato são diversos discursos sobre a loucura, sendo o vínculo entre loucura e patologia apenas uma dentre as diversas possibilidades dos saberes sobre a loucura, tal qual o apresenta Michel Foucault. Os resultados serão alcançados a partir da análise de poemas de poetas contemporâneos brasileiros que apresentariam em suas obras as forças que atravessam a loucura e a arte. São eles: Ana Cristina César (do livro A Teus Pés), Paulo Leminski (do livro La Vie en Close), Roberto Piva (livro Paranóia) e Manoel de Barros (O Livro das Ignorãças). (AU)