Busca avançada
Ano de início
Entree

Polimorfismo dos genes do receptor de andrógenos e da 5 alfa redutase tipo II em indivíduos de sexo masculino

Processo: 99/04512-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1999
Vigência (Término): 08 de abril de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Christine Hackel
Beneficiário:Marcelo Lima Ribeiro
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias da próstata   Polimorfismo genético   Receptores androgênicos   Di-hidrotestosterona

Resumo

Os andrógenos têm um papel fundamental no crescimento normal e maligno das células prostáticas. A testosterona é convertida em dihidrotestosterona (DHT), pela ação enzimática da 5a-redutase. Ambos os hormônios ligam-se ao receptor de andrógenos (AR), promovendo a transcrição dos genes que contém elementos responsivos aos andrógenos. Devido a essa íntima associação, acredita-se que tanto o AR quanto a atividade enzimática da 5a-redutase possam influenciar na susceptibilidade individual ao câncer de próstata Sugere-se que polimorfismos envolvendo dois microsatélites (CAG)n e (GGC)n no gene do AR e substituições de aminoácidos no gene da SRD5A2 (V89L e A49T) possam estar associados ao desenvolvimento do câncer de próstata. Esse trabalho tem como objetivo determinar as freqüências dos polimorfismos desses genes em adultos de sexo masculino da população paulista miscigenada. Desse modo, poderão ser estabelecidos parâmetros populacionais que poderão ser utilizados em estudos futuros para a estimativa de risco para essa patologia. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RIBEIRO, Marcelo Lima. Distribuição dos polimorfismos dos genes do receptor de androgenos e da 5-alfa Redutase tipo II relacionados ao cancer de prostata em uma amostra da população masculina do estado de São Paulo. 2001. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.