Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da atividade inibitória dos peptídeos potenciadores de bradicinina (BPPs) sobre as vasopeptidases e verificação da estabilidade na presença de enzimas plasmáticas e digestivas

Processo: 01/09852-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2002
Vigência (Término): 31 de agosto de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Martins de Camargo
Beneficiário:Danielle Alves Ianzer
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14307-9 - Center for Applied Toxinology, AP.CEPID

Resumo

Os BPPs são toxinas presentes no veneno da Bothrops jararaca. Estes foram os primeiros inibidores naturais descritos para a enzima conversora de angiotensina 1 (ECA), descobertos por Ferreira e Rocha e Silva (1963). O domínio C-terminal da ECA é responsável pela conversão da angiotensina I em angiotensina II e pela degradação da bradicinina, a NEP é responsável pela degradação da bradicinina, dos peptídeos natriuréticos e das endotelinas e ECE-1 é responsável pela conversão da grande-endotelina em endotelina-1 e também degrada a bradicinina. A angiotensina II e a bradicinina são fatores humorais antagônicos e, juntamente com os peptídeos natriuréticos e as endotelinas, regulam a pressão arterial e as concentrações de eletrólitos. Em nosso recente trabalho verificamos que, além dos efeitos dos BPPs sobre a bradicinina na contração da musculatura lisa e na pressão arterial de rato, os mesmos podem atuar como inibidores da ECA e da NEP, sendo que alguns deles são específicos para o domínio C-terminal da ECA. Portanto, os BPPs poder ser utilizados como moléculas líderes para o desenvolvimento de fármacos para o tratamento de patologias cardiovasculares tornando-os material de grande interesse científico e aplicado. O presente projeto propõe estudos para verificação da potencialidade dos diferentes BPPs na inibição da ECE. Procuraremos detectar e isolar BPPs de tecidos da serpente B. jararaca para determinar uma atuação endógena destes peptídeos no sistema cardiovascular. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.