Busca avançada
Ano de início
Entree

Criação de glucoamilase termoestável de (Aspergillus awamori) pela técnica de PCR mutagênico

Processo: 00/15112-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2001
Vigência (Término): 31 de março de 2003
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Roberto da Silva
Beneficiário:Carla Michely Yamaguti Lemos
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estabilidade térmica   Glucana 1,4-alfa-glucosidase   Mutação   Reação em cadeia por polimerase (PCR)

Resumo

A glucoamilase é uma proteína altamente glicosilada que catalisa a liberação hidrolítica da D-glucose a partir da extremidade não redutora do amido e oligossacarídeos relacionados. A estabilidade da glucoamilase cai rapidamente em torno de 60ºC. Uma glucoamilase mais estável, que poderia ser usada a temperatura mais altas, é industrialmente desejável. Neste projeto, faremos mutagêneses aleatórias no gene da glucoamilase selvagem de Aspergillus awamori usando PCR mutagênico para gerar quimeras com mutações no gene selvagem. Clones com esta função melhorada terão seus DNA re-embaralhados (shuffling) e re-selecionados num total de 2-3 ciclos para desenvolver quimeras de colônias de levedura que irão produzir enzimas glucoamilases mutantes com a sua termo-estabilidade melhorada quando comparada com a selvagem. A termo-estabilidade das enzimas brutas serão avaliadas pelo teste de formação de halo em placas de amido e por cinética de inativação térmica. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LEMOS, Carla Michely Yamaguti. Estudo da aplicação de PCR mutagênico e mutação sítio dirigida para melhorar a termoestabilidade da glucoamilase de Aspergillus awamori expressada em Saccharomyces cerevisiae. 74 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro). Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.