Busca avançada
Ano de início
Entree

Obesidade mórbida em mulheres: a imagem de si e aspectos psicossociais

Processo: 97/06621-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1997
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Sonia Regina Loureiro
Beneficiário:Graziela A Nogueira de Almeida Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade mórbida   Qualidade de vida   Mulheres   Autoimagem

Resumo

A Obesidade Mórbida é um transtorno clínico que tem sido amplamente estudada em função da sua difusão em países desenvolvidos. A maioria dos estudos sobre esta patologia envolvem comparações de aspectos psicológicos antes e após cirurgia de restrição ou de ligamento gástrico; procedimento este não habitual dentro do contexto em que será realizada a presente pesquisa. Objetiva-se, no presente trabalho, caracterizar aspectos relacionados à imagem de si e à qualidade de vida de pacientes com Obesidade Mórbida, atendidos a nível ambulatorial no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. Proceder-se-á a avaliação de 25 pacientes com diagnóstico clínico de Obesidade Mórbida, adultos, do sexo feminino e atendidos no Ambulatório de Distúrbios de Conduta Alimentar, utilizando-se para tal a aplicação das seguintes técnicas: Entrevista Semi-estruturada, Técnica do Desenho da Figura Humana, com base nas proposições de Van Kolck (1984), Questionário Holandês de Comportamento Alimentar (Wardle, 1987), Forma abreviada do Exame de Saúde: Estudo de Conseqüências Médicas (Stewart, Hays e Ware, 1988) e Questões relativas a peso e funcionamento psicossocial (Stunkard e Wadden, 1992). Tal procedimento será precedido de uma testagem prévia em um estudo piloto. Os protocolos serão avaliados conforme as recomendações específicas de cada técnica. Os resultados serão analisados com base na integração dos dados das diferentes técnicas, relacionando-os às variáveis psicossociais e à qualidade de vida. (AU)