Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos imunológicos envolvidos na lipodistrofia/dislipidemia em indivíduos portadores do HIV durante a terapia anti-retroviral com inibidores da protease

Processo: 01/09608-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2002
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Magnus Ake Gidlund
Beneficiário:Karla Regina Oliveira de Moura Ronchini
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

A infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (Human Immunodeficiency Vírus - HIV), causadora da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome = AIDS) constitui um desafio sem precedentes na história moderna à saúde pública. A grande quantidade de pessoas infectadas em todo o mundo e o elevado índice de morbi/mortalidade que envolve esta doença levaram à liberação precoce de drogas anti-retrovirais para uso clínico. Após a introdução de um esquema terapêutico altamente potente ou altamente ativo, Highly Active Antiretroviral Therapy (HAART) passou-se a observar anormalidades nas concentrações séricas de lipídeos, redistribuição da gordura corporal e resistência à insulina. As alterações clinicas caracterizadas pela redistribuição anormal de gordura são conhecidas como síndrome de lipodistrofia. Vários estudos descrevem as alterações encontradas no perfil lipídico, outros tentam caracterizar clinicamente essa síndrome e a associam com o aumento na incidência de doenças cardiovasculares e diabetes mellitus tipo 2. Porém, a grande questão que envolve a lipodistrofia são os mecanismos patogênicos que até o momento são apenas hipóteses. Estudos desenvolvidos em pacientes com doenças crônicas e de origem não infecciosa avaliam o papel das lipoproteínas de baixa densidade (low donsity lipoprotein = LDL) modificadas (LDLmo) e dos autoanticorpos anti-LDLmo (anti-LDLrno) em sua patogênese. Entretanto até agora nenhum estudo tentou elucidar o papei das LDLmo e dos autoanticorpos anti-LDLmo no mecanismo patogênico da lipodistrofia. Neste projeto propomos avaliar as alterações metabólicas ocorridas durante o uso de inibidores da protease em pacientes HIV positivos, analisar os autoanticorpos anti-LDLmo, e avaliar seu papel no mecanismo gerador da lipodistrofia, além de verificar se o grau de reatividade dos autoanticorpos anti-LDLmo está relacionado com a progressão e a gravidade da síndrome. Os resultados provenientes deste estudo trarão informações importantes que poderão elucidar, ainda que parcialmente, o mecanismo imunopatogênico envolvido na lipodistrofia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RONCHINI, Karla Regina Oliveira de Moura. Avaliação dos anticorpos anti-LDL oxidada no desenvolvimento da lipodistrofia/dislipidemia e aterosclerose em indivíduos portadores do HIV durante a terapia anti-retroviral. 2005. 176 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.