Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das propriedades e características de filmes finos depositados por plasma (PECVD) em PET reciclado

Processo: 01/00598-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2001
Vigência (Término): 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Maria Zanin
Beneficiário:Sandra Andrea Cruz
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Auxílio(s) vinculado(s):04/06858-8 - Embalagens de PET tratadas com plasma de oxigênio para melhora de adesão com posterior recobrimento com filme de carbono amorfo, AP.PAPI

Resumo

O poli (tereftalato de etileno) - PET é atualmente um dos polímeros mais consumido no mercado nacional, principalmente no setor de embalagens de rápido descarte, gerando graves problemas ambientais. Apesar da reciclagem desse polímero estar se consolidando no Brasil, graças ao seu mercado ascendente, existe ainda restrições quanto a sua utilização em embalagens com contato direto para alimentos. Assim, pretende-se, neste projeto, estudar a viabilidade da utilização do PET reciclado em embalagens para alimentos por meio da deposição de filmes de SiOx e carbono amorfo hidrogenado pelo processo PECVD (Plasma Enhanced Chemical Vapour Deposition). Para isto, se avaliará o comportamento de barreira quanto a contaminantes e gases por meio dos ensaios de migração e permeação, variando-se as espessuras dos filmes e otimizando os seus parâmetros de deposição. Será realizada uma caracterização estrutural, superficial e morfológica pelas técnicas de FTIR-ATR, XPS, AFM, ângulo de contato e MEV. Ainda, os filmes serão monitorados quanto às suas propriedades por seis meses para verificar a ocorrência de alterações, de modo a determinar o tempo de vida útil dos mesmos. O retorno deste material à sua aplicação original é uma alternativa interessante e contribuirá para a diminuição dos resíduos plásticos nos aterros e lixões e, evidentemente, para a geração de conhecimento e desenvolvimento tecnológico. (AU)