Busca avançada
Ano de início
Entree

Visão ultravioleta no Carassius auratus (Ostaryophisi, Cypriniformes, Cyprinidae): estudo eletrofisiológico do sistema cones-células horizontais

Processo: 96/12645-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1997
Vigência (Término): 31 de outubro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Christina Joselevitch
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Visão   Fotorreceptores   Retina   Raios ultravioleta   Carpa dourada

Resumo

Nas últimas décadas uma série de experimentos realizados em vertebrados tem demonstrado a capacidade que alguns destes possuem de discriminar luz ultravioleta, ao contrário do acreditado anteriormente. O peixe-vermelho (Carassius auratus), um bom modelo experimental para pesquisas sobre visão, apresentou discriminação de estímulos no UV em experimentos comportamentais (HAWRYSHYN & BEAUCHAMP, 1985; NEUMEYER & ARNOLD, 1989; FRATZER et al., 1994). Estes resultados foram confirmados pela determinação microespectrofotométrica da existência de cones com pigmentos específicos para a luz ultravioleta (BOWMAKER et al., 1991), sem haver entretanto comprovação eletrofisiológica desta capacidade em animais adultos até o momento. Permanece portanto a dúvida a respeito da existência de um sistema tetracromático no Carassius auratus. O presente projeto tem por objetivo investigar a interação entre cones e células horizontais de cromaticidade no peixe-vermelho, bem como elucidar aspectos ainda obscuros a respeito de sua suposta habilidade de discriminação no espectro ultravioleta. Para tanto, registros intracelulares de células horizontais serão obtidos sob estimulação monocromática de diferentes intensidades, diâmetros e comprimentos de onda, com o intuito de determinar eletrofisiologicamente a sua sensibilidade espectral, bem como o campo receptivo e as possíveis interações entre estas e os cones. As células registradas serão marcadas iontoforeticamente e dados morfológicos serão acrescidos à pesquisa para uma melhor compreensão da circuitaria retiniana envolvida na percepção de cor, através da observação da morfologia destas em microscópio convencional equipado para epifluorescência e microscópio confocal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JOSELEVITCH, CHRISTINA; DE SOUZA, JOHN MANUEL; VENTURA, DORA FIX. No evidence of UV cone input to mono- and biphasic horizontal cells in the goldfish retina. JOURNAL OF COMPARATIVE PHYSIOLOGY A-NEUROETHOLOGY SENSORY NEURAL AND BEHAVI, v. 196, n. 12, p. 913-925, DEC 2010. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JOSELEVITCH, Christina. Visão no ultravioleta em Carassius auratus (Ostariophysi, Cypriniformes, Cyprinidae): estudo eletrofisiológico do sistema cones-células horizontais. 1999. 94 f. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.