Busca avançada
Ano de início
Entree

Simulações numéricas de larga escala em Teorias de Gauge na rede e mecânica estatística

Processo: 00/07216-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2001
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Tereza Cristina da Rocha Mendes
Beneficiário:Tereza Cristina da Rocha Mendes
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/05047-5 - Simulações numéricas de larga escala em teorias de Gauge na rede e mecânica estatística, AP.JP
Assunto(s):Teoria de Gauge   Simulação numérica   Método de Monte Carlo   Vidro de spin

Resumo

Estudaremos aspectos fundamentais da interação forte entre hádrons - como o confinamento de cor, a liberdade assintótica, a constante de acoplamento "running" e a transição de desconfinamento a temperatura finita - através de simulações numéricas de larga escala. Tais simulações são efetuadas usando métodos de Monte Cario, aplicados à formulação de rede da cromodinânica quântica (QCD). A fim de reduzir custos computacionais, consideraremos principalmente o caso de gauge SU(2) puro. Em particular, propomos um novo estudo da constante de acoplamento running (baseado no cálculo de propagadores de glúons e de "ghosts") que fornecerá uma maneira mais eficiente de se investigar as propriedades infra-vermelhas da teoria. Como parte deste estudo, faremos uma análise completa de métodos para a eliminação da ambigüidade de Gribov na rede. Finalmente, planejamos um estudo de teorias de gauge na rede a temperatura finita, investigando aspectos da transição de desconfinamento através de técnicas de "finite-size scaling", e propriedades da fase desconfinada a altas temperaturas, caracterizada pela geração de massas de "screening" do campo gluônico. Estes estudos estão intimamente ligados a tópicos em mecânica estatística, como vidros de spin, o comportamento crítico de modelos n-vetoriais em duas e três dimensões, e percolação. (AU)