Busca avançada
Ano de início
Entree

A questão da dualidade fantasia-realidade em psicanálise: entre o estranho e o maravilhoso

Processo: 97/08761-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 1997
Vigência (Término): 30 de setembro de 2001
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Joao Augusto Frayze-Pereira
Beneficiário:Noemi Moritz Kon
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fantasia   Realidade

Resumo

Tendo por base os resultados de minha pesquisa anterior, Freud e seu Duplo (São Paulo, Edusp-Fapesp, 1996) que procuram apresentar o parentesco e as contribuições recíprocas entre o fazer artístico e o fazer psicanalítico, ressaltando a relação, marcada por uma profunda ambigüidade, de Freud com a Arte e com a figura do artista, trataremos, neste trabalho, de pesquisar uma questão-chave tanto para a psicanálise quanto para a estética, ou seja, a relação fantasia-realidade. Tomaremos como ponto de partida e de apoio a obra do pensador contemporâneo Tzvetan Todorov, Introdução à Literatura Fantástica, em que o autor além de delimitar a literatura fantástica enquanto um gênero literário definido e historicamente datado (circunscrito ao século XIX) apresenta-o como um dos pólos constitutivos de uma articulação triádica: literatura fantástica, psicanálise e realismo maravilhoso. A passagem da literatura fantástica para o realismo maravilhoso tem na psicanálise seu meio-fio, apresentando uma transformação radical, dentro do pensamento ocidental, das relações entre os dois elementos da dualidade fantasia-realidade. Nosso trabalho pretende considerar estes três momentos da dualidade fantasia-realidade, mas focalizará, sobretudo, o papel da psicanálise neste processo, procurando esclarecer as bases epistemológicos desta disciplina e seu fazer clínico, pois é a psicanálise o campo primordial de nossa pesquisa. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
KON, Noemi Moritz. A viagem: da literatura à psicanálise. 2001. 287 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.