Busca avançada
Ano de início
Entree

Urbanismo sanitarista em Ribeirão Preto: técnica e plano nas três primeiras décadas do século XX

Processo: 01/09450-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2002
Vigência (Término): 31 de julho de 2003
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Monteiro de Andrade
Beneficiário:Luiz Ferrarini Junior
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Infraestrutura   Paisagem urbana   Planejamento territorial urbano   Urbanismo

Resumo

Pretende-se através das transformações urbanísticas na cidade de Ribeirão Preto, ocorridas durante as três primeiras décadas do século XX, tendo-se como panorama histórico o urbanismo sanitarista e suas idéias e concepções assentadas nos princípios da higiene, salubridade e estética, apontar o desenvolvimento e a configuração da cidade como resultado dos interesses políticos e econômicos, gerados pelas oligarquias cafeeiras, durante o período da República Velha. Caracterizar no município, suas primeiras ordenações e remodelações urbanas em infra-estrutura e serviços urbanos, dentro do movimento higienista, através das propostas e realizações de agentes municipais - como as famílias Uchôa, Junqueira e Schimdt - e órgãos estaduais - Diretoria de Serviço Sanitário - as articulações políticas, junto a Câmara Municipal, como geradoras e mantenedoras dos recursos na modernização da cidade. Apontar os resultados do desenvolvimento econômico no noroeste paulista, com a inserção da cidade entre importantes pólos agrícolas do cenário estadual - entre eles Santos e Campinas - nas primeiras décadas do século 20. (AU)