Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do processo apoptótico por óxido nítrico pela proteína tiorredoxina

Processo: 00/01820-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2000
Vigência (Término): 30 de abril de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Hugo Pequeno Monteiro
Beneficiário:Roberto Jun Arai
Instituição-sede: Hemocentro de São Paulo. Fundação Pró-Sangue. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Apoptose   Estresse oxidativo   Óxido nítrico   Tiorredoxinas   Transdução de sinais

Resumo

O óxido nítrico (NO), um radical livre gasoso, desempenha um papel dual, tanto promovendo a proliferação celular como apoptose, dependendo da sua concentração e localização no sistema biológico. Em condições fisiológicas, NO reage com oxigênio, ânion superóxido, metais de transição e grupos sulfidrilas gerando óxidos de nitrogênio, peroxinitrito, adultos metal-NO e S-nitrosotióis. A formação progressiva de NO pode mediar processos de sinalização celular assim como efeitos tóxicos. Em reações com as espécies reativas do oxigênio, NO pode promover o estresse oxidativo, e levar células que estejam expostas a estas condições à morte programada ou apoptose. Tais efeitos tóxicos podem ser modulados pela ação de sistemas redutores como o peptídeo glutationa em conjunto com a proteína tiorredoxina (TRX). A proteína TRX pode inibir processos apoptóticos em sistemas celulares expostos a condições de estresse oxidativo. Sua atividade é dependente da manutenção de grupos sulfidrilas reduzidos presentes em seu sítio. Um número cada vez maior de evidências sugere que a atuação do NO nas vias de sinalização do processo apoptótico pode ser modulada por enzimas redutoras como a TRX. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ARAI, Roberto Jun. Modulaçäo da expressäo e da localizaçäo intracelular da proteína tiorredoxina durante a morte celular induzida por óxido nítrico em linhagem celular de carcinoma cervical. 2002. 98 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Escola Paulista de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.