Busca avançada
Ano de início
Entree

Estressor social facilita estresse na tilápia-do-Nilo?

Processo: 00/00070-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2000
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Gilson Luiz Volpato
Beneficiário:Rodrigo Egydio Barreto
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Tilápia-do-Nilo   Estresse em animal

Resumo

Neste projeto avalia-se a hipótese de que o estressor social (agressão intra-específica), pela sua história evolutiva intrínseca à estrutura social nas espécies territoriais, cause as maiores reações de estresse comparativamente aos estressores de ocorrência mais esporádica (e não obrigatória) na vida desses animais. Este estudo será desenvolvido usando como modelo o ciclideo tilápia-do-Nilo e testará o estressor social de pareamento intraespecífico em comparação aos estressores de retirada fora d'água e confinamento por restrição em espaço. O estresse será avaliado por meio de análises dos níveis plasmáticos de cortisol e glicose e também pela variação da freqüência ventilatória. Cada estressor será avaliado em diferentes intensidade e a resposta será medida em diferentes tempos após o término de imposição do estressor. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
R.E. BARRETO; G.L. VOLPATO. Stress responses of the fish Nile tilapia subjected to electroshock and social stressors. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 39, n. 12, p. 1605-1612, Dez. 2006.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BARRETO, Rodrigo Egydio. Estressor social facilita estresse na tilápia-do-Nilo?. 2002. 38 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Instituto de Biociências Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.