Busca avançada
Ano de início
Entree

Revisão das espécies de Geodia Lamarck, 1815 (Porifera, Demospongiae) do Atlântico Ocidental e Oceano Pacífico Oriental

Processo: 98/00797-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 1998
Vigência (Término): 31 de março de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Erika Schlenz
Beneficiário:Carla Maria Menegola da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

A revisão das espécies de Geodia Lamarck, 1815 (Porifera, Demospongiae) do Atlântico Ocidental e Pacífico Oriental constitui a primeira etapa de estudo revisivo de um gênero com distribuição "tethyana", contendo 114 espécies amplamente distribuídas no Atlântico, Pacífico e Índico, e justifica-se por constituir uma distribuição contínua, não afetada por barreiras biogeográficas, as quais são efetivas para a fauna espongológica em áreas de distribuição disjunta como Atlântico e Pacífico Ocidental e Oriental, devido à presença nesse grupo faunístico de uma larva pelágica de pequena duração, com aparente baixo potencial de dispersão, incapaz de atravessar grandes distâncias oceânicas (HAJDU et al., 1992; HOOPER & LÉVI, 1994). Esse estudo objetiva colocar um total de 48 espécies num maior nível de detalhamento, com base em análise ao microscópio eletrônico de varredura, uma vez que apenas quatro espécies registradas para a costa brasileira apresentam descrição precisa das microscleras nesse grau de refinamento, escleras essas de difícil observação ao microscópio óptico. O estudo taxonômico visa, ainda, revisar espécies descritas em gêneros ou subgêneros como Cydonium Fleming, 1828, Synops Vosmaer, 1882, Isops Sollas, 1888 e Sidonops Sollas, 1888, divisões essas já consideradas inconsistentes por HAJDU et al. (1992) por basearem-se apenas nas diferenças existentes no arranjo das aberturas do sistema aqüífero, o que constitui um caráter extremamente dependente de condições ambientais. Com isto, busca-se conhecer a biodiversidade do gênero Geodia no Atlântico Ocidental e Pacífico Oriental, além de detectar a ocorrência de espécies novas e/ou endêmicas, o que servirá como subsídio para a realização de análise biogeográfica e filogenética do gênero. (AU)