Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência da mastite bovina, perfil de sensibilidade microbiana e pesquisa de estafilococos produtores de enterotoxinas

Processo: 98/13931-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 1999
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Helio Langoni
Beneficiário:Marcos Eielson Pinheiro de Sá
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Mastite bovina   Enterotoxinas   Qualidade do leite

Resumo

A mastite é a principal enfermidade que acomete bovinos leiteiros, maior causa de prejuízos à pecuária leiteira e à indústria de laticínios. As perdas econômicas são devido a prejuízos na quantidade e qualidade de leite produzido, bem como gastos com medicamentos, descarte e às vezes, morte dos animais acometidos. O leite apresenta alterações, físicas, químicas, microbiológicas e patológicas. As alterações patológicas se traduzem no conteúdo celular, sendo este um indício bastante utilizado para avaliação do estado sanitário da glândula mamária. A mastite é uma enfermidade de etiologia bastante variada, sendo a de origem infecciosa de maior importância. As alterações microbiológicas do leite decorrem da presença do agente envolvido. O leite proveniente de vacas mastíticas, torna-se importante veículo de agentes infecciosos patógenos ao homem, dentre estes destaca-se o Staphylococcus aureus, como um dos principais agentes isolados de leite mastítico, e envolvido em toxinfecções alimentares. O presente trabalho analisará 20 rebanhos leiteiros no município de Avaré, no Estado de São Paulo. Verificar-se-á a ocorrência de mastite clínica, e sub-clínica pelo CMT e contagem de células somáticas, pelo método automático? Estudar-se-á a flora aeróbica envolvida e seu perfil de sensibilidade a antimicrobianos e ainda a ocorrência de Staphylococcus aureus enterotoxigênico, pela detecção da termonuclease e método imunoenzimático (ELISA). Verificar-se-á ainda a relação existente entre a contagem de células somáticas, o CMT e exame microbiológico. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SÁ, Marcos Eielson Pinheiro de. Pevalência da mastite bovina, perfil de sensibilidade microbiana, e pesquisa de Staphylococcus aureus produtores de enterotoxinas e toxina do choque tóxico. 126 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.