Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo da relação entre agressividade, castração e distribuição do óxido nítrico sintase no sistema nervoso de diferentes linhagens de camundongos machos

Processo: 97/12913-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1998
Vigência (Término): 31 de agosto de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Elisabeth Spinelli de Oliveira
Beneficiário:Fernanda Barbosa Lima
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Agressividade animal   Castração animal   Óxido nítrico

Resumo

O comportamento agressivo em camundongos pode estar relacionado a diversos fatores, entre eles a influência de hormônios gonadais e do óxido nítrico (NO), um gás derivado da L-Arginina pela ação da óxido nítrico sintase (NOS), camundongos de duas linhagens distintas, agressivos (CS) e não-agressivos (GAT) representam um importante modelo para o estudo da agressividade. Atualmente demonstrou-se que camundongos criados em ambiente enriquecido também apresentam um aumento da agressividade. Nosso objetivo é estudar o padrão de distribuição da nos no sistema nervoso dos camundongos com esses diferentes modelos de agressividade através de técnicas histoquímicas e munohistoquímicas. Pretendemos ainda analisar os efeitos da castração no comportamento desses diferentes grupos de animais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LIMA, F. B.; SPINELLI DE OLIVEIRA, E. What is the impact of low testosterone levels on the anatomical and behavioral repertoire of long-term enriched housing of male mice?. Behavioural Processes, v. 108, p. 57-64, OCT 2014. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.