Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunicação intercelular e expressão diferencial de proteínas associadas às junções comunicantes na maturação in vivo do pâncreas endócrino

Processo: 02/11909-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2003
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Carla Beatriz Collares Buzato
Beneficiário:Carolina Prado de França Carvalho
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/12139-1 - Estudo dos mecanismos de secreção e ação da insulina em diferentes modelos animais: neonatos, desnutridos, hiperlipidêmicos e resistentes a insulina, AP.TEM
Assunto(s):Conexinas   Proteínas   Pâncreas   Secreção de insulina   Junções intercelulares   Células secretoras de insulina

Resumo

As junções comunicantes (JCs) são canais intercelulares formados pela ligação de dois hemicanais ou conexons através do espaço extracelular. A proteína integrante do conexon é a conexina (Cx). Cxs formam uma família de proteínas homólogas de peso molecular variando de 26 a 70 kDa, codificadas por vários genes e expressa de maneira espécie e célula-específica. Estudos em ilhotas pancreáticas têm demonstrado que a comunicação intercelular via JCs é fundamental para adequada biossíntese, estoque e liberação de insulina pelas células B. Condições experimentais que promovem a formação de GJs aumentam a secreção e biossíntese de insulina. Por outro lado, bloqueio dos canais ou ruptura das JCs na célula B resultam em comprometimento do processo secretório. Ilhotas pancreáticas de fetos e recém-nascidos exibem uma resposta secretória de insulina reduzida em comparação às de adultos. A importância das JCs neste processo de maturação da maquinaria secretora verificada durante o desenvolvimento ainda não está completamente esclarecida. O presente projeto tem como principais objetivos investigar: 1) o grau de acoplamento celular mediado pelas JCs, 2) as possíveis diferenças no grau de expressão e localização celular das conexinas do pâncreas endócrino, a Cx36 e Cx43, e da proteína associada à junção aderente, beta-catenina e 3) o aspecto ultra-estrutural das GJs em ilhotas de Langerhans de ratos em vários estágios de desenvolvimento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO‚ C.P.F.; BARBOSA‚ H.C.L.; BRITAN‚ A.; SANTOS-SILVA‚ J.C.R.; BOSCHERO‚ AC; MEDA‚ P.; COLLARES-BUZATO‚ CB. Beta cell coupling and connexin expression change during the functional maturation of rat pancreatic islets. Diabetologia, v. 53, n. 7, p. 1428-1437, 2010.
CARVALHO, CAROLINA PRADO DE FRANÇA; MARTINS, JUNIA CAROLINA REBELO; CUNHA, DANIEL ANDRADE DA; BOSCHERO, ANTONIO CARLOS; COLLARES-BUZATO, CARLA BEATRIZ. Histomorphology and ultrastructure of pancreatic islet tissue during in vivo maturation of rat pancreas. ANNALS OF ANATOMY-ANATOMISCHER ANZEIGER, v. 188, n. 3, p. 221-234, May 2006.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARVALHO, Carolina Prado de França. Aspecto morfofuncional e expressão diferencial de proteínas associadas as junções comunicante e aderente na maturação in vivo do pâncreas endócrino. 2005. 90 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia Campinas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.