Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores envolvidos na alteração da reatividade vascular em fêmeas diabéticas

Processo: 01/06935-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2001
Vigência (Término): 30 de setembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Zuleica Bruno Fortes
Beneficiário:Eliana Hiromi Akamine
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

A maioria dos estudos encontrados na literatura sobre resposta microcirculatória em diabetes mellitus utilizaram animais machos. Entretanto, número crescente de dados claramente ilustra a necessidade de investigar a influência do estrógeno nesta resposta. Em estudos clínicos realizados entre 1980 e 1989, foi observado que a incidência de diabetes em mulheres foi 33% maior do que em homens. Além disso, a incidência de moléstia vascular periférica foi quase o dobro nas mulheres com diabetes do que nos homens diabéticos (Moy, 1993). Além disso, ratas diabéticas apresentaram resposta de microvasos mesentéricos diminuída à histamina, bradicinina, PAF e acetilcolina. Estas respostas diminuídas foram corrigidas com tratamento agudo de insulina. No mesmo estudo, foi observado que fêmeas diabéticas apresentavam-se em diestro permanente (Toledo, 2001). Os hormônios sexuais possuem efeitos metabólicos, hemodinâmicos e vasculares, podendo estes efeitos explicar a cardioproteção observada em mulheres na fase fértil. Com base nestas informações, o presente trabalho visa estudar os mecanismos pelos quais o diabetes altera as respostas da microcirculação mesentéríca aos vasodilatadores, mediadores (histamina e bradicinina) ou não (acetilcolina) da resposta inflamatória e o ciclo estral de ratas diabéticas. Além disso, pretende-se verificar o efeito do estrógeno nas alterações observadas. (AU)