Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso da cartografia digital e sistema de informação geográfica na elaboração de cartas morfométricas do relevo

Processo: 97/10620-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 1997
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Miguel Cezar Sanchez
Beneficiário:Andrea Aparecida Zacharias
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Mapeamento geográfico   Sensoriamento remoto

Resumo

Em 1981, uma proposta alternativa para análise morfométrica do relevo, de autoria de SPIRIDONOV (1981) foi traduzida para o espanhol. Nesta metodologia, o mapeamento Morfométrico do relevo, tem como produto final a Carta de Dissecação Horizontal e a Carta de Dissecação Vertical. Em 1993 MENDES (1993), ao fazer uso desta metologia, sugere a elaboração de uma nova Carta, fruto da integração da Carta de Dissecação Horizontal, Carta de Dissecação Vertical e a Carta de Declividade a qual MENDES (op. cit.) denominou de Carta de Energia do Relevo. A partir dessa adaptação vários trabalhos voltados à Análise Morfométrica do Relevo vem sendo realizados, fornecendo resultados significativos em pesquisas ambientais. Todavia, o desafio desta proposta é representar cartograficamente os índices morfométricos fazendo uso da Cartografia Digital. Fundamentado neste desafio, o presente trabalho tem como objetivo principal propor uma metodologia para a Análise Morfométrica do Relevo, adotando como área teste a Sub-bacia do Rio Araras, através de recursos da Cartografia Digital (AutoCAD R. 12), Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica (IDRISI for WINDOWS). Conhecida a importância da Carta Topográfica Atualizada para a Análise Morfométrica do Relevo, também faz parte do estudo, efetuar a atualização das feições lineares e zonais, contidas na Sub-Bacia em estudo, correspondentes às estradas, rodovias, redes de drenagem, área urbana e uso do solo. Em função dos objetivos propostos, a metodologia adotada neste projeto seguirá três etapas, a saber: uma primeira destina a Atualização Cartográfica das feições lineares e zonais; uma segunda onde efetuará a Análise Morfométrica Convencional partindo da elaboração de quatro Cartas Morfométricas (Carta de Declividade, Carta de Dissecação Horizontal, Carta de Dissecação Vertical e a Energia do Relevo) e, uma terceira onde aplicará a Análise Morfométrica Semi-Automática, responsável pela semi-automatização dos índices morfométricos, utilizando as técnicas de Sensoriamento Remoto e da Cartografia Digital. Como resultado Final pretende-se gerar a atualização Cartográfica da Sub-Bacia do Rio Araras, bem como apresentar uma metodologia, que envolva resultados satisfatórios dentro do padrão de qualidade quanto a precisão geométrica e conteúdo informativo, para a Análise Morfométrica do Relevo, escala 1:50.000, utilizando os recursos da Cartografia Digital. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZACHARIAS, Andrea Aparecida. Metodologias convencionais e digitais para a elaboração de cartas morfométricas do relevo. 166 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Geociencias e Ciencias Exatas. Rio Claro.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.