Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação ecotoxicológica do sedimento de Barra Bonita como subsídio para ações de recuperação e manejo de ecossistemas aquáticos

Processo: 98/05818-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 1998
Vigência (Término): 31 de agosto de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Odete Rocha
Beneficiário:Clarice Maria Rispoli Botta
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil

Resumo

Considerando que as substâncias tóxicas tem um papel muito importante nas funções e estrutura dos ecossistemas aquáticos e que a utilização de lagos e reservatórios depende diretamente da qualidade da água para a produção de alimentos, esse projeto pretende realizar uma avaliação ecotoxicológica do sedimento do reservatório de Barra Bonita analisando de forma integrada os dados toxicológicos e químicos e, a partir da comparação dos resultados obtidos com o sedimento total e água intersticial, definir uma abordagem adequada de controle de sedimentos contaminados, que possa ser utilizada em estudos de avaliação de qualidade de ecossistemas aquáticos. Para tanto, amostras de sedimento total e água intersticial serão analisadas quanto à toxicidade aguda e crônica, utilizando como organismos teste espécies bentônicas (Hyalella azteca e Chironomus xanthus) e planctônica (Daphnia similis e Ceriodaphma dúbia) e caracterizadas em relação às variáveis físicas (pH, condutividade, oxigênio dissolvido) químicas (dureza, fósforo, nitrogênio e amônia totais, resíduo total fixo e volátil, matéria orgânica e carbono orgânico total) e presença de metais (ferro, manganês, cádmio, cobre, cromo, chumbo, zinco e mercúrio). Considerando a importância ecológica das bactérias e que a utilização de uma bateria de testes com organismos de diferentes níveis tróficos apresenta limitações de tempo e/ou dinheiro, será avaliada a adequabilidade da utilização de um teste bacteriano (teste de motilidade com Spirillum volutans) como instrumento de triagem inicial na avaliação da toxicidade aguda de sedimentos, estabelecendo as condições ideais de cultivo e os procedimentos adequados para realização do teste com a fase líquida do sedimento (água intersticial) e com substâncias referência. (AU)