Busca avançada
Ano de início
Entree

Reticulados via corpos ciclotômicos

Processo: 02/10788-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2003
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Telecomunicações
Pesquisador responsável:Antonio Aparecido de Andrade
Beneficiário:Carina Alves Severo
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Reticulados   Álgebra

Resumo

A teoria algébrica dos números evoluiu muito neste século motivada pela tentativa de demonstrar o Último Teorema de Fermat e também pelo 18 Problema de Hilbert, que consiste em dispor esferas de mesmo raio no espaço euclidiano n- dimensional de modo que duas esferas distintas tenham no máximo um ponto em comum e que a proporção do volume coberto pela sua união seja a maior possível. Além disso, o problema do empacotamento esférico para o canal Gaussiano e constelações construídas a partir do anel de inteiros de corpos de números nos motivam ao estudo dos reticulados obtidos via o método de Minkowski. Deste modo, o presente projeto está direcionado ao estudo da teoria algébrica dos números, reticulados obtidos via corpos numéricos e ao estudo dos corpos ciclotõmicos Q(z_p), Q(z_p?r) e Q(z_pq), onde p e q são números primos, e reticulados obtidos via estes corpos. Para citar a importância destes corpos temos que Craig obteve o reticulado de Leech e Flores obteve o mesmo reticulado através de um método menos árduo. Deste modo, o presente projeto se insere na procura de melhores densidade via corpos ciclotômicos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SEVERO, Carina Alves. Reticulados via corpos ciclotômicos. 125 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. São José do Rio Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.