Busca avançada
Ano de início
Entree

Do transeunte à multidão em tempos de transição: sociabilidade de rua na cidade de São Paulo na virada do século XX

Processo: 00/00188-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2000
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia Urbana
Pesquisador responsável:Lilia Katri Moritz Schwarcz
Beneficiário:Fraya Frehse
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Espaço público   São Paulo (SP)

Resumo

O presente estudo propõe-se apreender a dinâmica cultural que envolve o dia-a-dia dos transeuntes pobres que circulam pelas ruas da área central de São Paulo entre 1890 e 1917. Este é o momento em que a chamada colina história é submetida a reformulações espaciais até então inéditas, no bojo do processo histórico que assegura para a cidade as funções de entreposto comercial e financeiro privilegiado para os negócios cafeeiros. Partindo do pressuposto de que as alterações do ambiente físico implicam todo um conjunto de novas apropriações simbólicas, ligadas a uma maior racionalização das atividades sociais que até então ocorriam nas ruas da área central e das quais eram protagonistas em particular representantes dos segmentos subalternos da sociedade paulistana, importa compreender como estas pessoas, que pelas ruas transitam diariamente, vivenciam e percebem ao longo do tempo esse espaço em transformação. Para tanto, trata-se de analisar a complexa rede de reciprocidades estabelecida naquele local entre indivíduos das mais diferentes etnias e condições sociais. Ela dá sentido à presença dos diversos transeuntes no centro da cidade daqueles anos, para além de todo o controle social a que muitos deles são submetidos. O acesso a esse universo se dará por meio de pesquisa de documentos textuais (requerimentos da população à Câmara Municipal, o noticiário jornalístico e processos criminais) e iconográficos (cartões postais) referentes à área central da cidade. (AU)