Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do potencial nutracêutico do amaranto como agente hipocolesterolemiante

Processo: 02/01191-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:José Alfredo Gomes Arêas
Beneficiário:Simone Mendonça
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/08095-9 - Nutrição e saúde: uma abordagem integrada para a avaliação nutricional, desenvolvimento de alimentos para fins especiais e intervenção nutricional, AP.TEM
Assunto(s):Alimentos funcionais   Amaranthus   Metabolismo dos lipídeos

Resumo

A alguns componentes alimentares têm sido atribuídas propriedades hipocolesterolemizantes, como as fibras solúveis (em especial a beta-glucana), ácidos graxos mono e poli-insaturados, e várias substancias oriundas de vegetais com efeito antioxidantes (fitoesteróis da soja, tocotrienóis, alicina, etc.). Pesquisas indicam que a proteína de soja e de amaranto também tem este efeito. Existem hipóteses de que a proporção lisina/arginina e metionina/glicina, nestes alimentos, seja um fator determinante de aterogenicidade e de nível de colesterol respectivamente. A cultura do Amaranto (Amaranthus caudatus L.) vem sendo introduzida no Brasil, por sua ótima qualidade nutricional. Algumas investigações mais recentes têm apontado-o como um alimento hipocolesterolemico. Alguns autores sugerem que isto deve-se a composição e estrutura terciária de algumas proteínas, ou seu teor de fibras totais e solúveis, ou ainda a composição de ácidos graxos. Outras investigações voltam-se para a possibilidade da presença de fitoquímicos, substancias biologicamente ativas, como o tocotrienois e tocoferóis, esqualeno, e outros compostos. Os dados ainda são conflitantes, sendo necessário mais estudo nesta área para o estabelecimento de quais seriam os fitoquímicos presentes em cada espécie de amaranto, sua ação biológica, e se estão presentes em quantidades suficientes para provocar alguma alteração metabólica importante quando consumidos em quantidade razoáveis ao humano. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDONCA, SIMONE; SALDIVA, PAULO H.; CRUZ, ROBISON J.; AREAS, JOSE A. G. Amaranth protein presents cholesterol-lowering effect. Food Chemistry, v. 116, n. 3, p. 738-742, OCT 1 2009. Citações Web of Science: 51.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MENDONÇA, Simone. Efeito Hipocolesterolemizante da Proteína de Amaranto (Amaranthus cruentus BRS-Alegria) em Hamsters. 2006. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Saúde Pública São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.