Busca avançada
Ano de início
Entree

A teoria da ação política em Hannah Arendt

Processo: 00/01046-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2000
Vigência (Término): 31 de agosto de 2002
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Ética
Pesquisador responsável:Renato Janine Ribeiro
Beneficiário:Edson Luis de Almeida Teles
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Democracia   Liberdade   Práxis

Resumo

Esta pesquisa examina a teoria de Hannah Arendt acerca da ação política estabelecendo critérios que nos possibilitem um aprofundamento do conceito de democracia, bem como para pensarmos o sentido da política e o espaço daquilo que é público. Ao identificar a ação como um modo ou procedimento dos homens conviverem entre si com base na igualdade e na liberdade, Arendt capacita-se para oferecer uma concepção de democracia participativa que contrasta diretamente com a representação política, característica marcante da política contemporânea. A primeira parte do projeto estará voltada para a caracterização da cena política contemporânea, marcada pela ação do político-ator representando a vontade do outro, o cidadão, que se mantém em postura passiva, tornando-se objeto da vontade particular do representante. Na segunda parte faremos uma reconstrução da teoria da ação de Hannah Arendt focalizando seus principais componentes: liberdade, pluralidade, comunidade, público/privado, entre outros. Mostraremos as relações entre ação e narrativa, ação e lembrança e a importância da presença e da fala do sujeito na constituição do espaço público. Por meio desse conceito do que é a política, a autora busca afirmar que a dignidade humana não pode ser subsumida em uma representação e, mesmo o querer dos cidadãos, deve ser expresso pela presença plural e ativa de cada um dentro da esfera pública. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TELES, Edson Luis de Almeida. Pensar e agir: narrativa e política na filosofia de Hannah Arendt . 2002. 100 f. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.