Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da influencia do antinflamatorio nao esteroide na eficacia do anestesico local e seu efeito pre-emptivo na remocao de terceiros molares inclusos.

Processo: 00/03552-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2000
Vigência (Término): 31 de maio de 2002
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:José Otávio Costa Auler Junior
Beneficiário:Viviana Moraes Neder Arantes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Anestésicos locais   Anti-inflamatórios   Lidocaína

Resumo

Este trabalho será prospectivo, duplo cego randomizado, avaliando-se a eficácia do anestesicolocal e a analgesia pré-emptiva com o uso do celecoxib (antiinflamatório inibidor da COX-2). Será realizada a exodontia dos terceiros molares inferiores inclusos, sendo operado um lado de cada vez. O paciente será seu próprio controle. No primeiro lado será usado o celecoxib (400 mg0 ou placebo duas (2) horas antes da cirurgia. Com o teste elétrico pulpar será avaliado o limiar basal de dor no dente segundo pré-molar inferior hígido do mesmo lado da cirurgia. Será realizada a anestesia local pterigo-mandibular com lidocalna 2% com adrenalina 1:100.000. Será feito o teste elétrico pulpar para avaliar o tempo de latência do anestésico, durante a cirurgia será avaliada a eficácia anestésica, e após a cirurgia será avaliado até que atinja o limiar basal para verificar a duração da anestesia. O paciente recebera um questionário, o qual compreende uma escala analógica visual e descritiva de dor para avaliar a dor pós-operatória. O lado oposto será operado após duas sema as da primeira cirurgia, que receberá a outra droga sob a mesma técnica cirúrgica e metodológica. Como medicação pós-operatória, para ambos os lados, será administrado antibiótico, celecoxib a partir do segundo dia e novalgina em caso de dor. Os pacientes serão orientados quanto aos cuidados locais. Será avaliado o tempo de latência, duração e potência do anestésico como teste elétrico pulpar e a dor pós-operatória com EAV e EDD. (AU)