Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo entre o adesivo biológico de fibrina e o adesivo sintético N-butilcianoacrilato na ceratoplastia experimental em cães

Processo: 97/01125-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1997
Vigência (Término): 31 de outubro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:José Joaquim Titton Ranzani
Beneficiário:Renato Linhares Sampaio
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Oftalmologia veterinária   Córnea   Ceratoplastia penetrante   Adesivo tecidual de fibrina   Cicatrização   Cães   Embucrilato

Resumo

A córnea, juntamente com a esclera, forma o arcabouço do globo ocular. Como parte integrante da túnica fibrosa do olho, contribui para a sua forma e suporte físico. A córnea diferencia-se da esclera por localizar-se na face anterior e ser a porção transparente da túnica fibrosa, responsável pela refração dos raios luminosos que posteriormente incidem na túnica nervosa situada no fundo do olho. Devido à sua localização topográfica, não raramente, a córnea é afetada por traumas externos, bem como por anormalidades palpebrais, ciliares e do aparelho lacrimal, entre outras. Estas por sua vez, podem levar ao aparecimento de abrasões, lacerações e ulcerações que em maior ou menor grau interferem na transparência corneana, comprometendo assim a visão. Pesquisadores ao longo de muitos anos vem estudando métodos que melhor redimam as lesões corneanas, na tentativa de restaurar sua transparência e diminuir suas seqüelas sobre a acuidade visual. Dentre as técnicas já investigadas, merecem destaque os transplantes de córnea, suturas com os mais diversos materiais, flaps palpebrais, enxertos autógenos livres e pediculados de conjuntiva, membranas e adesivos teciduais biológicos e sintéticos. Os adesivos têm inúmeras aplicações e já são usados rotineiramente em cirurgias plásticas reconstrutivas, neurocirurgias, cirurgia torácica e cardiovascular, cirurgias dos aparelhos gênito-urinário e locomotor, entre outras. No que se refere ao seu uso em oftalmologia, os adesivos teciduais têm sido pouco explorados frente à diversidade de situações em que podem ser empregados; por exemplo: no recobrimento de úlceras e feridas da córnea e em substituição aos fios de sutura nos procedimentos invasivos do globo ocular. Objetiva-se, portanto avaliar comparativamente os efeitos dos adesivos cola de fibrina bovina com componentes de veneno de serpente e N-butilcianoacrilato, respectivamente de origem biológica e sintética, na ceratoplastia experimental em cães. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)