Busca avançada
Ano de início
Entree

Charcot e a nosografia nos primórdios da psicanálise: notas de introdução a uma metodologia freudiana

Processo: 98/03204-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 1998
Vigência (Término): 31 de março de 2001
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Epistemologia
Pesquisador responsável:Osmyr Faria Gabbi Junior
Beneficiário:Helio Honda
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria freudiana   Psicanalistas

Resumo

No comentário introdutório ao relatório apresentado por Freud1, referente à sua experiência em solo francês, James Strachey considera-a como um ponto de "viragem" na carreira do pai da Psicanálise, pois ao chegar à cidade seu tema escolhido era a anatomia do sistema nervoso, e ao deixá-la seu interesse estava voltado para os problemas relativos à histeria e à hipnose. De fato, tal mudança de interesse parece inegável. A própria produção clínica e científica imediatamente posterior, tornada pública, vem corroborar a afirmação de Strachey. Interessa-nos, contudo, ressaltar o que o próprio Freud considera como sendo mais importante que a própria experiência adquirida a partir da realização prática de exames clínicos sob a supervisão de Charcot. Ou seja, as inspirações que recebeu pelo contínuo trato científico e pessoal com o médico parisiense. Nas suas palavras: "Tive assim oportunidade de ver uma grande série de enfermos, de examiná-los pessoalmente e de ouvir o Julgamento de Charcot em relação aos mesmos. Mas, de mais alto valor que este ganho positivo em experiência me parece ser as inspirações que recebi, durante os cinco meses que permaneci em Paris, de minhas contínuas relações científicas e pessoais com o professor Charcot"2. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
HONDA, Helio. Raizes britanicas da psicanalise : as apropriações de Stuart Mill e Hughlings Jackson por Freud. 2002. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.