Busca avançada
Ano de início
Entree

Romances da Impressão Régia (1808-1822): um estudo dos romances publicados no Brasil nas primeiras décadas do século XIX

Processo: 03/01766-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2003
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2005
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Márcia Azevedo de Abreu
Beneficiário:Simone Cristina Mendonça de Souza
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:02/08710-2 - Caminhos do romance no Brasil - séculos XVIII e XIX, AP.TEM
Assunto(s):Romance   Imprensa   Censura   História da leitura   História da literatura

Resumo

Com a chegada de D. João VI ao Brasil, em 1808, foi inaugurada a Impressão Régia, inicialmente para a publicação dos atos do governo, função esta que atingiu o número de 1427 documentos oficiais impressos. Além disso, publicou, durante o período colonial, 720 obras dos mais diversos gêneros, dentre as quais gostaríamos de destacar cerca de trinta romances (ou obras de prosa de ficção), que esta pesquisa de mestrado intenta localizar, apresentar e descrever, somando-se aos esforços realizados pela equipe do projeto temático Caminhos do Romance no Brasil: séculos XVIII e XIX, financiado pela FAPESP (processo nº 02/08710-2). São poucas as publicações sobre a primeira casa impressora a operar legalmente no Brasil e não há ainda nenhum trabalho sobre os romances por ela publicadas. Os próprios livros são raros e de difícil localização, razão pela qual objetivamos também disponibilizar estas obras digitalizadas no site do Projeto Memória de Leitura, ao qual esta pesquisa é vinculada. (AU)