Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação de indicadores de impactos ambientais cumulativos decorrentes da mineração de areia no Vale do Paraíba-SP através de geoprocessamento

Processo: 97/14191-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1998
Vigência (Término): 31 de julho de 2000
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Minas - Lavra
Pesquisador responsável:Luis Enrique Sánchez
Beneficiário:Eder Luiz Santo
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Impactos ambientais   Geoprocessamento

Resumo

A região do Vale do Paraíba, maior produtora de areia no Estado de São Paulo, vem sendo explorada desde o final da década de 40. Nesta época os mineradores se viram obrigados a buscar novas fontes de areia que não os vales dos rios Tietê e Pinheiros, na Grande São Paulo. Vão-se, então, daquela época até hoje, quase cinqüenta anos de extração de areia no Vale do Paraíba. A exploração desorganizada e desenfreada trouxe consigo problemas ambientais causados pelo desmatamento (perda de mata ciliar), abertura de cavas (descaracterização da paisagem), desassoreamento do rio, entre outros. Sabendo-se que as minerações de areia pouca tradição têm na recuperação de áreas mineradas e que a obrigatoriedade da apresentação do PRAD (Plano de Recuperação de Áreas Degradadas) só foi estabelecida em 1989, propõe-se um estudo histórico, através de imagem de satélite, mapas e fotografias aéreas multitemporais, dos indicadores de impactos ambientais cumulativos provocados ao meio ambiente desde a década de 50. (AU)