Busca avançada
Ano de início
Entree

Racao alternativa a partir dos residuos alimenticios do lixo domiciliar.

Processo: 96/08126-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 1996
Vigência (Término): 30 de novembro de 1998
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Básico
Pesquisador responsável:Harry Edmar Schulz
Beneficiário:Ednilson Viana
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Reciclagem   Resíduos domésticos   Nutrição animal   Avaliação nutricional

Resumo

O presente estudo será realizado na cidade de São Carlos (170.000 habitantes), onde cerca de 60% do lixo domiciliar é constituído por matéria orgânica (POVINELLI and GOMES, 1991). Essa matéria orgânica na sua quase totalidade, é composta de resíduos alimentícios provenientes da cozinha domiciliar, os quais representam uma fonte rica de nutrientes disponíveis em abundância em todas as estações do ano, o que a toma uma matéria-prima em potencial para uso na alimentação de aves. Vale frisar que a ração comercial representa de 60 a 70 % dos custos de produção das aves (ENGLERT, 1978). A metodologia elaborada para reciclar os resíduos alimentícios em componente nutritivo para frangos de corte, envolve inicialmente uma coleta seletiva junto a aproximadamente 50 residências do bairro Vila Prado da cidade de São Carlos - SP, buscando-se a segregação desses resíduos orgânicos dos outros rejeitos como papel, plásticos, metais, etc. Na seqüência, pretende-se triturar esses resíduos, reduzindo-os a uma massa de granulometria pequena, após o que será empregada autoclavagem a 134ºC por 3 minutos visando a eliminação de microrganismos, principalmente os patogênicos (FORD, 1976). A redução de umidade à 12 %, será efetuado em estufa ventilada logo após a trituração dos resíduos, e a partir da qual serão procedidas análises de caracterização físico-química, microbiológica e de micotoxinas. Assim, com os dados das análises bromatológicas, de vitaminas e de minerais, pretende-se montar um modelo matemático que maximize o volume do material obtido sob a forma de ingrediente para a formulação de uma ração alternativa, cujos dados permitirão o dimensionamento mais preciso do teste "in vivo" para frangos de corte. Essa avaliação será efetuada em duas fases: fase preliminar e fase conclusiva. Na primeira serão utilizados poucos lotes com 10 frangos por lote, buscando-se dados para melhor conduzir o teste na fase conclusiva, que envolverá um maior número de lotes com aproximadamente 50 frangos cada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: