Busca avançada
Ano de início
Entree

Relações filogenéticas das sardinhas de gênero pellona valenciennes 1847 Clupeomorpha: pellonidae, com revisão taxonômica das espécies sul-americanas

Processo: 99/03852-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 1999
Vigência (Término): 31 de julho de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Ricardo Macedo Corrêa e Castro
Beneficiário:Alex Luiz de Andrade Melo
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil

Resumo

O gênero Pellona, como entendido atualmente, é representado por cinco espécies válidas: três espécies sul-americanas e duas indo-pacíficas, sendo P. castelnaeana (apapá) e P. flavipinnis (sardinhão) restritas à água doce nas bacias dos rios Amazonas, Grinoco e Paraguai. São conhecidas 18 espécies nominais, que apresentam ampla distribuição geográfica. As propostas desse trabalho são: 1) a revisão taxonômica das espécies sul-americanas do gênero, através da análise de material depositado em coleções zoológicas nacionais e estrangeiras, incluindo material tipo existente; 2) a formulação de uma hipótese de relações filogenéticas para todas as espécies do gênero, incluindo as indo-pacíficas, utilizando a metodologia cladística. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASTRO, RICARDO M. C.; CASATTI, LILIAN; SANTOS, HERTZ F.; FERREIRA, KATIANE M.; RIBEIRO, ALEXANDRE C.; BENINE, RICARDO C.; DARDIS, GABRIELA Z. P.; MELO, ALEX L. A.; STOPIGLIA, RENATA; ET AL. Estrutura e composição da ictiofauna de riachos do rio Paranapanema, Sudeste e Sul do Brasil. Biota Neotropica, v. 3, n. 1, p. 1-14, 2003.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.