Busca avançada
Ano de início
Entree

Sintese e espectroscopia de sistemas envolvendo tungstatos e ions de terras raras.

Processo: 98/05794-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 1998
Vigência (Término): 30 de novembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Hermi Felinto de Brito
Beneficiário:Cláudia Akemi Kodaira Góes
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Terras raras   Luminescência

Resumo

As aplicações baseadas na luminescência dos íons de terras raras trivalentes (TR3+), no estado sólido, têm alcançado uma posição importante na sociedade moderna. Os fósforos de terras raras são usados em iluminação, lasers, tubos de raios catódicos, diagnósticos de raios-x, detecção de radiação (raios-x, raios-y e de elétrons), etc. Dentre as terras raras, os íons Eu3+ e Tb3+ são os que apresentam uma maior intensidade luminescente na região do visível. O estudo das propriedades espectroscópicas dos compostos derivados do íon Tb3+, do ponto de vista teórico, tem atraído uma atenção modesta quando comparado com o íon Eu3+. Isto provavelmente se deve ao fato de que o principal nível emissor do íon Eu3+ (5D0) é não-degenerado (momento angular total J = 0), o que leva a espectros de emissão mais fáceis de serem interpretados. A alta degenerescência dos níveis emissores do íon Tb3+, toma difícil a interpretação dos seus espectros de emissão, como também de absorção e excitação. Com exceção da matriz de LaF3, a resolução da estrutura dos níveis de energias do campo cristalino é limitada ao multipleto fundamental 7F0-6 [1]. Novos materiais luminescentes serão preparados a partir das matrizes de tungstatos e heteropolitungstatos com íons terras raras e/ou complexos com tungstatos contendo alguns ligantes sulfóxidos, L= Dibenzilsulfóxido, (DBSO), P-toluilsulfóxido (PTSO) e Fenilsulfóxido (FSO). Com base nos dados espectrais, serão estudadas as propriedades luminescentes destes íons a partir das estrutura dos níveis de energia que fornecerão informações sobre o ambiente químico em torno do íon metálico, onde íon TR3+ atuará como uma sonda espectroscópica. Também serão feitos estudos cinéticos considerando o tempo de vida (T), rendimento quântico (q) e taxa de transferência de energia (WET). Este trabalho possibilitará calcular os parâmetros de intensidade experimental f-f (Ωλ), do campo cristalino (Bkq), da força do campo (Nv) e da relação da transição 5D0→ 7F0/5D0→7F2 (R02). (AU)