Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo filogeográfico de populações das espécies Drosophila serido e Drosophila antonietae, espécies do cluster buzzatii

Processo: 01/09782-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2002
Vigência (Término): 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Fábio de Melo Sene
Beneficiário:Adriana Coletto Morales
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Evolução animal   Filogeografia   Especiação genética   Drosophila   Rio Grande do Sul

Resumo

Este trabalho faz parte de um projeto maior que tem por objetivo entender a dinâmica evolutiva de populações de Drosophila do "cluster" buzzatii (grupo repleta). As espécies deste "cluster" utilizam cladódios de cactos em decomposição como recurso alimentar para suas larvas, devido a esta especificidade ecológica, provavelmente devem ter acompanhado as expansões e retrações da vegetação xerófita na América do Sul. Para duas espécies deste "cluster", D. serido e D. antonietae, uma zona de contato foi descrita no litoral do Estado do Rio Grande do Sul, através de marcadores morfológicos e cromossômicos. Análises isoenzimáticas mostraram uma alta similaridade genética entre as populações desta zona de contato e a espécie D. antonietae. Neste projeto, pretendemos caracterizar através de DNA mitocondrial, as populações da zona de contato assim como, as populações de D. antonietae e D. serido que possuem haptótipos mitocondriais distintos, nos Estados do RS, SC, PR e SP. Também é objetivo deste projeto, mapear os limites da distribuição destas espécies, diagnosticando se elas vivem em simpatria, o grau de introgressão e fluxo gênico entre elas, e verificar como está estruturada esta zona de contato, na planície costeira do RS. Este trabalho deverá auxiliar os esforços realizados nesta região, e complementar o entendimento das relações evolutivas deste "cluster", uma vez que estaremos relacionando a distribuição geográfica destas espécies coro a evolução das linhagens gênicas. (AU)