Busca avançada
Ano de início
Entree

Indução de tolerância a reação inflamatória eosinofílica pulmonar em linhagens isogênicas de camundongos

Processo: 97/13111-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 1998
Vigência (Término): 31 de agosto de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Momtchilo Russo
Beneficiário:Alexandre de Castro Keller
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Asma   Tolerância oral   Eosinófilos

Resumo

A reação imuno-inflamatória da asma é composta por macrófagos, linfócitos T e eosinófilos. A patologia da asma é dependente de células T CD4+ do tipo 2 (Th2). Dois mecanismos têm sido propostos na gênese da asma experimental, um, verificado em camundongos Balb e que é dependente de anticorpos reagínicos (IgE e IgG1) e mastócitos e outro, verificado em camundongos B6, que é dependente de eosinófilos. O nosso primeiro objetivo é realizar um estudo comparativo da indução de asma experimental nas linhagens B6 e BALB, utilizando diferentes protocolos de sensibilização e diferentes parâmetros de avaliação da asma experimental (eosinófilos, isotipos, citocinas e hiperreatividade pulmonar). O nosso segundo objetivo é verificar se é possível induzir tolerância imunológica aos diferentes protocolos de imunização nas duas linhagens de camundongos e quando isto é possível (antes, durante ou depois da imunização). (AU)