Busca avançada
Ano de início
Entree

Chlamydia psittaci: detecção, isolamento e pesquisa de anticorpos em psitacídeos de vida livre e de cativeiro

Processo: 00/03362-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2000
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Aramis Augusto Pinto
Beneficiário:Tânia de Freitas Raso
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Sorologia   Zoonoses por bactérias   Técnicas de diagnóstico animal   Chlamydia   Aves

Resumo

A Chlamydia psittaci é o agente etiológico da clamidiose, principal zoonose transmitida por psitacídeos, a qual acomete aves, mamíferos, répteis e anfíbios. Estudo recente, por nós realizado em três criatórios brasileiros demonstrou que entre 16,7% e 56,1% dos papagaios saudáveis pesquisados eliminavam o microrganismo. O Brasil é o país com maior número de espécies da Ordem Psitaciforme, encontrando-se entre os grandes psitacídeos aves do gênero Amazona (papagaios), Ara e Anodorhynchus (araras). Com o propósito de avaliar a ocorrência natural da clamidose em aves brasileiras, o presente projeto tem como objetivos: a) detectar e isolar a Chlamydia psittaci em psitacídeos de vida livre num estudo comparativo as populações de cativeiro, utilizando para tanto o isolamento em cultivo de células e/ou ovos embrionados, com posterior identificação pela técnica de imunofluorescência direta por meio de anticorpos monoclonais fluorescentes, bem como a técnica da reação em cadeia da polimerase (PCR); b) pesquisar através das reações de ELISA indireto e de fixação do complemento (RFC) a presença de anticorpos anti-Chlamydia psittaci em soros sanguíneos de psitacídeos; c) comparar os resultados obtidos com as técnicas de detecção do antígeno (isolamento e PCR) com as de detecção de anticorpos (RFC e ELISA indireto). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RASO, T. F.; CARRASCO, A. O. T.; SILVA, J. C. R.; MARVULO, M. F. V.; PINTO, A. A. Seroprevalence of Antibodies to Chlamydophila psittaci in Zoo Workers in Brazil. ZOONOSES AND PUBLIC HEALTH, v. 57, n. 6, p. 411-416, SEP 2010. Citações Web of Science: 13.
OC DE FREITAS NETO; AOT CARRASCO; TF RASO; RLM SOUSA; A BERCHIERI JÚNIOR; AA PINTO. Serosurvey of selected avian pathogens in brazilian commercial Rheas (Rhea americana) and Ostriches (Struthio camelus). Brazilian Journal of Poultry Science, v. 11, n. 4, p. -, Dez. 2009.
DE FREITAS RASO‚ T.; SEIXAS‚ G.H.F.; GUEDES‚ N.M.R.; PINTO‚ A.A. Chlamydophila psittaci in free-living Blue-fronted Amazon parrots ( Amazona aestiva) and Hyacinth macaws ( Anodorhynchus hyacinthinus) in the Pantanal of Mato Grosso do Sul‚ Brazil. Veterinary Microbiology, v. 117, n. 2, p. 235-241, 2006.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RASO, Tânia de Freitas. Chlamydophila psittaci em psitacídeos de vida livre e cativeiro e suas implicações à saúde pública. 79 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.