Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do cariótipo eletroforético de diferentes amostras de Cryptococcus neoformans da região de Araraquara, SP

Processo: 97/10621-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 1998
Vigência (Término): 30 de abril de 2000
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Maria José Soares Mendes Giannini
Beneficiário:Catia Rezende
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Tipagem molecular

Resumo

A Criptococose, micose produzida pela levedura capsulada Cryptococcus neoformans, tem emergido como importante oportunista em pacientes imunossuprimidos causando principalmente a neurocriptococose em portadores da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS). Existem duas variedades conhecidas de Cryptococcus neoformans: Cryptococcus neoformans var. neoformans e Cryptococcus neoformans var. gattii, onde a variedade neoformans parece ser a mais prevalente em pacientes aidéticos. Apesar de haver dados de trabalhos brasileiros relativos ao agente etiológico desta doença, há poucos relatos de um estudo completo com relação aos subtipos moleculares, os quais poderiam dar subsídios para a diferenciação entre as diversas cepas associadas a reinfecção; portanto faz-se necessária a realização de métodos de tipagem molecular para um estudo mais completo a nível epidemiológico. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
REZENDE, Catia. Aspectos fenotípicos e moleculares de amostras de Cryptococcus neoformans da região de Araraquara e Ribeirão Preto relacionadas aos perfis de suscetibilidade. 166 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Quimica. Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.