Busca avançada
Ano de início
Entree

O gênero Staurastrum (Desmidiaceae, Zygnemaphyceae) no estado de São Paulo: diversidade florística

Processo: 01/10698-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2002
Vigência (Término): 31 de maio de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo de Mattos Bicudo
Beneficiário:Silvia Maria Mathes Faustino
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/04955-3 - Flora ficológica do estado de São Paulo, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Algas de água doce   Staurastrum   Botânica (classificação)   Florística   Biodiversidade

Resumo

Os estudos de algas no Brasil datam de pouco mais de 160 anos, mas foi apenas nos últimos 40 que os pesquisadores nacionais assumiram a tarefa de conhecer a diversidade desses organismos no país. Para o estado de São Paulo foram, até o presente, identificados 2.642 táxons de algas, incluindo representantes marinhos e de águas continentais. Tal cifra constitui, entretanto, 45 a 50% da diversidade total estimada para o grupo. O conhecimento atual da diversidade do gênero STAURASTRUM no estado de São Paulo ainda é demasiadamente pequeno, apesar de existir aproximadamente 106 táxons listados em 26 publicações. A área geográfica abrangida por estes trabalhos é muito restrita e corresponde, basicamente, às regiões dos municípios de São Paulo e adjacências, mal alcançando 2 ou 3% da área total do estado. Pretende-se, atualmente, realizar o inventário florístico do gênero STAURASTRUM no estado de São Paulo através da identificação de todas as espécies, variedades e formas taxonômicas que ocorram nas quase 3.000 amostras que compõem parte do acervo do Herbário Científico do Estado "Maria Eneyda P. Kauffmann Fidalgo" (SP) do Instituto de Botânica. As identificações serão, sempre que possível, providenciadas a partir da análise de pequenas populações, tentando interpretar o que sejam variações intra e interpopulacional e, com isso, conhecer quais características morfológicas são confiáveis para definição e delimitação das categorais taxonômicas do gênero. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FAUSTINO, Silvia Maria Mathes. O gênero Staurastrum (Zygnemaphyceae) no Estado de São Paulo: levantamento florístico. 2007. 205 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.