Busca avançada
Ano de início
Entree

Variações isotópicas de delta 13C e delta 15N em peixes demerso-pelagicos do ecossistema de plataforma ao largo de Ubatuba (SP) e Cabo Frio (RJ)

Processo: 99/05454-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 1999
Vigência (Término): 31 de julho de 2003
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Lucy Satiko Hashimoto Soares
Beneficiário:Elizabeti Yuriko Muto
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ubatuba (SP)   Ecologia trófica   Cabo Frio (RJ)

Resumo

O presente estudo tem como objetivo estudar a ecologia alimentar de Trachurus lathami (Nichols, 1920), Porichthys porosissimus (Valenciennes, 1837), Merluccius hubsi (Marine, 1933) e Cynoscion guatucupa (Cuvier, 1830), no sistema de plataforma de Ubatuba (SP) e Cabo Frio (RJ). As espécies objeto deste estudo foram selecionadas por apresentarem alta biomassa nos dois sistemas e por serem importantes recursos pesqueiros na região sul-sudeste do Brasil. Com o objetivo de se identificar variações inter e intra-específicas da posição trófica e assinatura isotópica de cada espécie, serão determinadas as razões de 13C/12C e l5N/14N de tecido muscular dos peixes, baseando-se no conhecimento de que a composição isotópica do corpo do animal é o reflexo de sua dieta. Análises de conteúdos estomacais também serão realizadas, visando a identificação das presas principais e sua contribuição relativa em massa. Será comparada a composição isotópica e dieta das espécies nos dois sistemas, no verão e inverno, a fim de se avaliar a influência das condições oceanográficas na dinâmica alimentar das espécies. No final da primavera e início de verão, a intrusão da massa de água fria denominada Água Central do Atlântico Sul (ACAS) na região interna da plataforma, promove o enriquecimento da camada eufótica, favorecendo o aumento da produção primária e, portanto, da quantidade disponível de alimento para os níveis trófícos superiores. Com o recuo da ACAS durante o outono e inverno, a área mais costeira é ocupada por águas oligotróficas (Água Costeira). A principal fonte de matéria orgânica neste período provém do detrito, que é remobilizado com a passagem de frentes frias. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CORBISIER, THAIS N.; PETTI, MONICA A. V.; SOARES, LUCY S. H.; MUTO, ELIZABETI Y.; BROMBERG, SANDRA; VALIELA, IVAN. Trophic structure of benthic communities in the Cabo Frio upwelling system (southeastern Brazilian shelf): a temporal study using stable isotope analysis. Marine Ecology Progress Series, v. 512, p. 23-38, OCT 9 2014. Citações Web of Science: 10.
MUTO, ELIZABETI YURIKO; HASHIMOTO SOARES, LUCY SATIKO. Spatio-temporal variations in the diet and stable isotope composition of the Argentine hake Merluccius hubbsi Marini, 1933 of the continental shelf of southeastern Brazil. Marine Biology, v. 158, n. 7, p. 1619-1630, JUL 2011. Citações Web of Science: 13.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.