Busca avançada
Ano de início
Entree

Geração de etiquetas de sequências expressas por RAP-PCR: identificação de novos genes humanos no modelo de câncer de mama

Processo: 97/04213-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 1997
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ricardo Renzo Brentani
Beneficiário:Ricardo Garcia Corrêa
Instituição-sede: Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer (ILPC). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias mamárias   RNA mensageiro   Técnica de amplificação ao acaso de DNA polimórfico

Resumo

O câncer de mama é um dos tipos de câncer que mais acomete a população feminina do mundo inteiro. Apesar dos atuais avanços da Medicina na busca por tratamentos preventivos e curativos deste quadro maligno, restam muitas dúvidas sobre a sua origem e consequente evolução. Recentemente (1997), o National Institute of Health (USA) propôs um projeto pioneiro que visa a caracterização molecular da evolução do câncer, denominado CGAP (Cancer Genome Anatomy Project). Uma das técnicas utilizadas neste projeto visa a geração de "etiquetas de sequências expressas" (ESTs) para a identificação de novos genes. As ESTs são sequências relativamente pequenas (100 a 400 pares de bases), resultantes do sequenciamento parcial de clones de bibliotecas de cDNA, que carregam "impressões digitais" de genes específicos do genoma celular. A principal limitação da metodologia atual de geração de ESTs (sequenciamento a partir das porções finais 5' e/ou 3' do cDNA) é a baixa eficiência na identificação de genes raros e/ou pouco expressos. Os fatores que promovem esta baixa eficiência são (i) a redundância da expressão gênica, ou seja, na maioria das vezes, não há uma normalização das sub-populações de mRNA presentes, oriundas de genes diferencialmente expressos e (i i) o elevado sequenciamento de regiões não-conservadas do gene (porções 5' e 3' não-traduzíveis), o que dificulta a análise de homologia a genes já descritos. A técnica de RAP-PCR (RNA arbitrarily primed PCR), baseada na amplificação de sequências nucleotídicas parcialmente complementares a primers arbitrários em condições de baixa estringência, tem mostrado resultados muito favoráveis na geração de ESTs. Ao contrário da metodologia convencional, as ESTs produzidas por RAP-PCR representam, com maior frequência, regiões de open reading frames, muito mais informativas na identificação gênica. Graças a complexidade dos genes pouco expressos, há uma parcial normalização dos cDNAs presentes, favorecendo ainda mais a identificação de novos genes. Surpreendentemente, apesar das vantagens da RAP-PCR na geração de ESTs, esta técnica tem sido aplicada somente na busca de novos genes em Schistosoma mansoni e Trypanosoma brucei. Até o presente momento, a RAP-PCR não foi utilizada na descoberta de novos genes em outros Projetos Genoma. Neste projeto, pretendemos gerar ESTs por RAP-PCR em câncer de mama e, consequentemente, identificar novos genes neste modelo tumoral. Estas informações serão fundamentais para um maior entendimento sobre a carcinogênese e a evolução do câncer de mama, além da possível identificação de novos marcadores tumorais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CORRÊA, Ricardo Garcia. Geração de etiquetas de sequências expressas dirigidas para porções codificadoras dos genes (Orestes): identificação de novos genes humanos expressos em câncer de mama. 2001. 142 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Química São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.