Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de alguns tratamentos alternativos da intoxicacao experimental por amonia em ratos e bovinos.

Processo: 99/12730-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2000
Vigência (Término): 31 de maio de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Enrico Lippi Ortolani
Beneficiário:Sandra Satiko Kitamura
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Amônia   Ratos   Bovinos   Intoxicação

Resumo

O tratamento da intoxicação pela amônia (causada pela uréia alimentar) em bovinos nem sempre é eficaz. Tratamentos alternativos que aumentem a sobrevivência e recuperação dos animais devem ser ainda estudados. A intoxicação pela amônia em ratos serve de modelo para tais estudos. Inicialmente, um experimento multifatorial será feito nesta espécie, onde comparar-se-á a ação dos seguintes tratamentos na reversão desta intoxicação: uso de aminoácidos do ciclo da uréia, diurético e de hidratante injetável. Os dois melhores tratamentos, avaliados através de taxa de sobrevivência, serão selecionados para serem empregados em bovinos. A fim de verificar os melhores resultados nesta espécie, seis bovinos serão submetidos a intoxicação pela amônia, num delineamento em quadrado latino, onde avaliar-se-ão a evolução e a severidade dos sinais clínicos, a capacidade hepática de detoxicação da amônia e outras conseqüências orgânicas causadas por esta substância. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
KITAMURA, Sandra Satiko. Intoxicação por amônia em bovinos e ratos: o desempenho renal na desintoxicação e o emprego de tratamentos alternativos. 2002. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.