Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de interação com receptores plaquetários de metaloproteases de venenos de serpentes

Processo: 01/11802-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2002
Vigência (Término): 31 de março de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ana Marisa Chudzinski-Tavassi
Beneficiário:Janaina de Souza Ventura
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Plaquetas sanguíneas   Bothrops   Fibrinólise

Resumo

Venenos de serpentes do gênero Bothrops possuem proteínas com atividade procoagulantes (ativadores de protrombina e de FX) e fibrinolíticas. Recentemente em nosso laboratório caracterizamos 2 metaloproteases, uma com atividade ativadora de protrombina de B. erythromelas (berythrom) e outra fibrinolítica de B. brazili, que embora inibidas por quelantes de cálcio e por soro antibotrópico, são distintas em massa molecular. Estamos propondo estudar suas atividades sobre a função plaquetária bem como suas interações com receptores de superfície de plaquetas, por técnicas de agregação, quimiluminescência e citometria de fluxo. No caso do Berythrom conhecemos toda a estrutura primária e assim podemos avaliar se possui atividade inibitória sobre a agregação plaquetária como outras metaloproteases do tipo 3, que possuem domínios tipo disintegrina. No caso da proteína fibrinolítica podemos co este estudo melhor caracterizá-la. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.