Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica da matéria orgânica em rios com bacias de drenagem apresentando diferentes graus de perturbação

Processo: 00/05583-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2000
Vigência (Término): 30 de junho de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Reynaldo Luiz Victória
Beneficiário:Marcos Sarmet Moreira de Barros Salomão
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Urbanização   Nitrogênio   Uso do solo   Carbono   Biogeoquímica

Resumo

O carbono orgânico (particulado e dissolvido) encontrado nos rios pode ser originado de fontes autóctones ou alóctones. A principal fonte autóctone de carbono orgânico é a atividade fotossintética, enquanto que a erosão e a lixiviação dos solos são apontadas como importantes fontes alóctones. Além destas fontes naturais, pode-se destacar a entrada de material orgânico via despejo de esgotos domésticos e industriais, principalmente em rios que possuem um alto grau de urbanização em suas bacias de drenagem. Desta forma, mudanças no uso dos solos (substituição de florestas nativas por pastagens e plantações) e mesmo a composição das paisagens (áreas urbanas, áreas de plantio e áreas com vegetação nativa) na bacia de drenagem são fatores que vão influenciar a quantidade e a qualidade da matéria orgânica exportada para os cursos d'água. Outro fator importante é a urbanização, que promove o lançamento de esgotos (na maioria das vezes sem tratamento adequado) nos corpos hídricos, o que representa um aporte importante de matéria orgânica, nutrientes e poluentes para os rios. Este trabalho objetiva avaliar a influência do uso da terra (urbanização, agricultura e cobertura florestal) na biogeoquímica do carbono e nitrogênio em bacias hidrográficas de meso-escala do Estado de São Paulo submetidas à diferentes impactos, identificando as fontes e os principais mecanismos controladores da dinâmica do carbono e nitrogênio nos rios dessas bacias. (AU)