Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação de fitoreguladores e sua interelações na fisiologia de plantas de diferentes espécies e cultivares de Citrus suscetíveis, tolerantes e resistentes à clorose variegada dos citros (CVC)

Processo: 00/01167-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2000
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:João Domingos Rodrigues
Beneficiário:Gustavo Habermann
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Citrus   Xylella fastidiosa   Clorose variegada dos citros

Resumo

A citricultura brasileira, nos últimos 12 anos, vem sofrendo ação devastadora e limitante da clorose variegada dos citros (CVC), doença causada pela bactéria Xylella fastidiosa, que é restrita ao xilema de plantas, promovendo perdas de US$ 100 milhões anuais no Estado de São Paulo. Há registros de que a bactéria no xilema cause distúrbios nos processos difusivos das plantas devido ao bloqueio físico desses vasos, mas outras hipóteses de patogenicidade da bactéria também são apontadas, como produção de fitotoxinas pelo patógeno e desbalanço hormonal da planta. Além das laranjeiras-doce que são altamente suscetíveis à CVC, existem outras espécies e híbridos de Citrus que são resistentes e tolerantes à doença. Dada a falta de informações sobre a hipótese de desbalanço hormonal de plantas com CVC, o presente trabalho tem por objetivos o desenvolvimento de alguns experimentos, avaliando, comparativamente, em plantas sadias e inoculadas com CVC, consideradas suscetíveis (laranjeira-doce, Citrus sinensis L. Osbeck cultivares Pera e Valência), tolerantes (tangerineira, Citrus reticulata Blanco cv. Cravo) e resistentes à CVC (limeira ácida, Citrus latifolia Tan. cv. Tahiti; limoeiro verdadeiro, Citrus limon L. Burm. f. cv. Siciliano; tangerineira, Citrus reticulata Blanco cv. Ponkã), os níveis endógenos de auxina (IAA), Giberelina (GA1), Citocinina (Zeatina) e Etileno, a partir da inoculação da doença, quando submetidas à deficiência hídrica e diferentes temperaturas e umidades relativa do ar. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HABERMANN, GUSTAVO; RODRIGUES, JOAO DOMINGOS. Leaf gas exchange and fruit yield in sweet orange trees as affected by citrus variegated chlorosis and environmental conditions. Scientia Horticulturae, v. 122, n. 1, p. 69-76, SEP 1 2009. Citações Web of Science: 5.
GUSTAVO HABERMANN; RITA DE CÁSSIA FÉLIX ALVAREZ; JÚNIOR CESAR MODESTO; ANDRÉA MARIA TEIXEIRA FORTES; JOÃO DOMINGOS RODRIGUES; ELIZABETH ORIKA ONO. Rooting of healthy and CVC-affected 'Valência' sweet orange stem cuttings, through the use of plant regulators. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 49, n. 1, p. 29-36, Jan. 2006.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
HABERMANN, Gustavo. Trocas gasosas, relações hídricas e hormônios vegetais em laranjeiras-doce, infectadas por Xylella fastidiosa, em três regiões do Estado de São Paulo. 2004. 167 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Instituto de Biociências Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.