Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização dos receptores de glicosilfosfatidilinositol de Trypanosoma cruzi em macrófagos

Processo: 00/00915-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2000
Vigência (Término): 31 de julho de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia
Pesquisador responsável:Igor Correia de Almeida
Beneficiário:Ana Claudia Trocoli Torrecilhas
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/10495-5 - Caracterização estrutural dos glicoconjugados glicosilfosfatidilinositol (GPI)-ancorados imunologicamente ativos de Trypanosoma cruzi, AP.JP
Assunto(s):Macrófagos   Glicosilfosfatidilinositóis   Mucinas   Trypanosoma cruzi

Resumo

O Trypanosoma cruzi apresenta como um dos principais componentes de sua membrana plasmática, glícoconjugados semelhantes, em composição, às mucinas humanas e que são ancorados via glicosilfosfatidilinositol (GPI). Estas moléculas são encontradas nas diversas etapas de desenvolvimento do parasito. Entretanto, apenas as mucinas de formas tripomastigotas, mas não aquelas de epimastigotas e metacíclicos, induzem fortemente em macrófagos murinos a produção de citocinas pro-inflamatórias (e.g. IL-12 e TNF-α), que afetam as respostas imunes celulares e humorais originadas da infecção. Recentemente, foi demonstrado que a atividade pro-inflamatória das mucinas de tripomastigotos está localizada no seu GPI. Considerando a abundância e o papel das mucinas na resposta imune, o presente projeto tem como principal objetivo a identificação e caracterização dos receptores de mucinas do T. cruzi na superfície dos macrófagos e, eventualmente, de outras células do sistema imune, tais como, células NK e dendríticas. Os potenciais candidatos a receptores são: (I) CD14; (II) receptores da família Toll (TLR2 e TLR4); e (III) CD1. Estes receptores reconhecem glicolipídeos microbianos, tais como lipopolissacarídeos (LPS) e lipoarabinomanana (LAM). Além disto, pretendemos identificar como as mucinas do T. cruzi induzem a síntese de citocinas através destes receptores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)